Quantas parcelas atrasadas dá busca e apreensão?

busca e apreensão do veículo Doutor quantas parcelas atrasadas dá busca e apreensão do veículo?

Essa é uma das perguntas que mais recebo.

Quem tem parcelas atrasadas no financiamento certamente quer saber a resposta.

Enquanto a compra de um veículo através de um financiamento é um sonho para muitos.

O temor da busca e apreensão é um grande pesadelo para aqueles que possuem parcelas atrasadas no financiamento.

Entre os assuntos mais comentados, um que se destaca é saber com quantas parcelas atrasadas dá busca e apreensão.

Quando essa dúvida aparece sempre tem um amigo ou familiar que diz:

“O banco só pode pedir a busca e apreensão do veículo depois de 3 parcelas em atraso”.

Com certeza você já ouviu isso alguma vez.

Porém, isso não é verdade, é mito, não passa de uma lenda urbana.

Pois, o Decreto-Lei nº 911/69, que regula o processo de busca e apreensão de veículo, prevê outra regra.

Conforme a lei, o banco pode pedir a busca e apreensão do veículo já na primeira parcela em atraso.

Sim, é isso mesmo.

Basta uma única parcela em atraso para o banco pedir a busca e apreensão do veículo.

Esse mito, de que o banco só pode pedir a busca e apreensão do veículo depois de 3 parcelas em atraso, surgiu quando os bancos começaram a tratar a inadimplência de outra maneira.

Os bancos perceberam que que era muito mais vantajoso tentar negociar a dívida até o terceiro mês de atraso, que entrar imediatamente com o processo de busca e apreensão do veículo.

Assim, era possível chegar a um acordo em que o cliente pudesse pagar a dívida, sem que fosse necessário o ajuizamento da ação de busca e apreensão de veículo.

Essa prática é muito comum, mas não é porque os bancos são bonzinhos e te dão até 3 meses para pagar.

Isso acontece porque todo o processo de busca e apreensão de veículo gera um custo para o banco.

Em muitos casos, o banco chega a esperar até seis parcelas em atraso sem tomar qualquer medida judicial.

Essa espera não passa de uma estratégia para o banco pode economizar muito com custas de processos e advogados.

Por isso, é mais lucrativo para o banco tentar negociar e dar um “desconto” para que o cliente fique com o contrato em dia.

As “aspas” na palavra “desconto” são um sinal de alerta.

Porque na grande maioria dos casos as pessoas não têm conhecimentos técnicos para negociar com o banco.

Na verdade, não sabem nem por onde começar a negociação.

Então, para o banco a negociação pode se resumir no seguinte:

“Pague tudo o que estou exigindo ou perca seu veículo”.

Simples assim!

Na prática, pode não existir nenhum “desconto” real.

O QUE É NECESSÁRIO PARA O BANCO APREENDER SEU VEÍCULO?

Se você está com parcelas em atraso, não precisa perder a calma.

Como já foi dito anteriormente, é prática comum dos bancos tentar negociar a dívida com o cliente inadimplente antes de ajuizar a ação de busca e apreensão.

Antes do banco entrar com uma ação de busca e apreensão, ele entrará em contato com você para propor novas condições de pagamento.

Além disso, mesmo depois de frustrada todas as negociações com o devedor, antes do banco pedir a busca e apreensão do veículo, é necessário que você seja notificado formalmente da existência da dívida em atraso.

Neste caso, o banco precisa mandar para sua residência uma carta registrada com aviso de recebimento (AR).

Essa carta pode ser recebida por qualquer pessoa da residência.

Tal carta é requisito indispensável para que o juiz determine a busca e apreensão do veículo.

busca e apreensão

E SE EU NÃO RECEBER A NOTIFICAÇÃO DO BANCO?

Isso não quer dizer que você não deve se preocupar se não receber a notificação do banco.

Um erro muito comum das pessoas inadimplentes é tentar se esconder para não ser notificado, já que a carta registrada é enviada pelos Correios via AR.

Se os Correios não encontrar ninguém na residência, o banco pode se valer de outras maneiras para notificar o devedor.

O banco pode fazer isso por meio de cartório, edital ou notificação judicial.

Importante ficar atento porque que a notificação enviada via AR pode ser recebida por qualquer pessoa que se encontre na residência.

A lei prevê regras rígidas sobre a busca e apreensão de veículo com parcelas atrasadas.

Portanto, se esconder para não ser notificado não é uma boa ideia.

JÁ RECEBI A NOTIFICAÇÃO DO BANCO, O QUE FAZER PARA EVITAR A BUSCA E APREENSÃO DO VEÍCULO?

busca e apreensão parcelas atrasadas

O recebimento da notificação é um sinal de alerta.

A partir desse momento você começa a correr o risco de sofrer a busca e apreensão do veículo.

Então fique esperto!

Com o recebimento da notificação do banco, é necessário agir para que você não perca seu veículo.

→Esse artigo também pode te ajudar→ Como não perder seu veículo para os bancos.

Duas alternativas são viáveis nessa situação.

Primeiro

Purgar a mora, que significa pagar toda a dívida exigida pelo banco.

Segundo

Em caso de abusividades na cobrança entrar com uma ação revisional e preparar a defesa para um possível processo de busca e apreensão do veículo.

Por fim, é importante salientar que, em qualquer caso é fundamental solicitar ao banco os seguintes documentos:

  • Planilha de evolução do financiamento.
  • cópia do seu contrato.

Assim você ficará sabendo exatamente o quanto deve, qual a incidência de juros, multas e taxas, bem como quantas parcelas têm em atraso.

Isso é importante para evitar abusos cometidos pelos bancos e para que você tenha condições de contestar possíveis cobranças indevidas.

Se você está com parcelas atrasadas no financiamento, correndo o risco de perder seu veículo, o mais aconselhável é procurar ajudar de um advogado para verificar se há abusividades na cobrança e no contrato.

Isso fará toda diferença na negociação com o banco e na defesa de seu direito.

Ficou com alguma dúvida?

Conte nos comentários.

busca e apreensão do veículo

Comentários no Facebook
Quantas parcelas atrasadas dá busca e apreensão?
5 (100%) 16 votes

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.